HomeSexoAs 10 dúvidas mais comuns sobre sexo anal

As 10 dúvidas mais comuns sobre sexo anal

dicasanal

As 10 dúvidas mais comuns sobre sexo anal

É o tabu dos tabus, mas todo mundo quer saber d-i-r-e-i-t-i-n-h-o como praticar o sexo anal sem traumas. Reuni as perguntas clichês que respondo diariamente sobre o assunto.

1. “Por que muitos homens têm obsessão por sexo anal?”

Boa parte do prazer que eles sentem no pênis acontece por dois motivos: a sensibilidade na glande (a cabeça) e a pressão no membro todo. A estrutura do esfíncter anal e do reto tem músculos mais “apertados” que os do canal vaginal, então o estímulo costuma ser maior, saca? Se a gente for fazer um paralelo para o prazer feminino, poderíamos dizer que o clitóris é infinitamente mais sensível do que o canal vaginal – por isso muuuuuitas mulheres conseguem chegar ao orgasmo pelo sexo oral ou fricção do “botãozinho”, mas não rola o mesmo na penetração.

2. “A mulher consegue ter orgasmo pelo ânus?”

Sim, o ânus tá cheio de terminações nervosas, responsáveis por comunicar ao cérebro sensações de dor ou prazer. Mas não tome como base o que você vê na pornografia: atrizes dando de quatro com uma facilidade incrível e gemendo horrores. O cara precisa ser muito profissional e paciente na prática!

3. “Quero dar de presente no nosso aniversário de namoro”

Cilada, Bino! Se c* fosse presente, vinha com laço. Não faça nada apenas para agradar o outro – muito menos sexo anal. É pré-requisito estar relaxadíssima, portanto criar essa expectativa vai gerar uma ansiedade enorme em você. Se a sua cabeça estiver tensa, seus músculos também ficarão. Pior ainda se o cara fica insistindo, cobrando… Aí, filha, não entra nem cotonete.

4. “Nunca tentei porque acho que vai doer muito”

Você precisa desmistificar essa ideia aos poucos. Quando estiverem fazendo sexo, mesmo naquele básico papai-mamãe, preste atenção no auge da sua excitação. Diga para o parceiro colocar um dedo no seu ânus ao perceber que você está prestes a ter um orgasmo. Apenas o dedo – e UM dedo. Como a região anal é eroticamente sensível, não se assuste se você gozar mais rápido e de forma mais intensa. Então, se isso acontecer, esta é a mensagem que você manda para a sua cabeça: “hum, até que é bom, hein?”.

5. “Mas não vai sair sujeira dali?”

Os gays fazem a tal da “chuca”, a lavagem anal, para prevenir qualquer incidente na cama. Farmácias e sex shops vendem o “kit enema” ou as chamadas “duchas higiênicas”. São uma espécie de bombinha d’água com ponteira que você espirra dentro do ânus para limpar os vestígios de fezes do canal do reto. Tá com intestino preso, diarreia ou hemorroidas? Esquece o sexo anal! Fora isso, se já foi no banheiro naquele dia, fica tranquila. Você pode ACHAR que está com vontade de ir ao banheiro na hora H porque seu cérebro entende que c* é via de mão única – e estranha o movimento sentido contrário.

6. “Precisa mesmo de lubrificante?”

PRECISA. O ânus não produz lubrificação natural como a vagina. E estar lubrificada é fundamental para reduzir o atrito do pênis, não causar microfissuras no reto, sangramento nem dor na penetração. Não vá usar manteiga, hidratante e outras besteiras que podem te dar uma bela infecção/alergia. Cuspe também não funciona porque é ralo e seca logo. Qualquer farmácia ou sex shop vende lubrificante à base de água (o melhor). E não inventa de usar produto com anestésico – ele pode te machucar e você só vai perceber horas depois… Dá pra comprar aqui com frete grátis!

7. “E de camisinha?”

Com certeza. Tanto pra prevenir doenças sexualmente transmissíveis quanto proteger a uretra do pênis – as bactérias que moram no canal do reto podem entrar por ela e provocar infecções bem chatas.

8. “Qual a melhor posição para iniciantes?”

Jamais de quatro. Nessa posição, o pênis entra mais rápido e mais fundo. Fiquem deitados de conchinha, de lado, ele por trás. A mulher deve estar no controle em todos os sentidos. O parceiro estimula o clitóris (mini vibradores são óóótimos pra isso) e introduz um dedo (depois dois e três), deixando-a mais excitada e confiante. Devagar, se estiver curtindo, ela vai “dando ré”. Sempre-sempre-sempre respeitando os limites da criatura. Esses são os bullets, mini vibradores que ajudam lindamente!

9. “E se não rolar mesmo assim?”

Existe a legítima opção de avisar “não quero, não acho legal, lide com esse fato” OU pensar que não se ganha uma guerra numa única batalha. C* não se negocia: entra quem for convidado; penetras são terminantemente proibidos. Ou seja, caso você queria tentar mais um pouco, a dica é voltar para os dedos e pedir que ele expanda o sexo oral do clitóris até o ânus.

10. “Verdade que depois de penetrar no ânus não pode mais na vagina?”

Verdade verdadeira. Como já expliquei, existem muitas bactérias no canal do reto – elas ficam lá numa boa, sem causar nenhum mal pra gente. Mas, quando viajam do ânus para a vagina, aumentam MUITO as chances de a mulher pegar uma infecção urinária e passar dias chorando sempre que faz xixi. Se o cara estiver de camisinha penetrando o c* e quiser botar em seguida na vagina, vai ter que trocar de camisinha. Se estiver SEM, vai ter que lavar com água e sabão. Mesma regra para brincadeiras com o dedo. Nada de “toma lá, dá cá”.

***Este post foi originalmente publicado na coluna da Nath no Yahoo.

*LEIA MAIS:

– O tabu do beijo grego e do sexo anal

– Squirt ou ejaculação feminina: o orgasmo esguichado

– O maravilhoso mundo do anel peniano com vibro

– “Não saí mais com ele porque o pau era muito grande”

*SIGA PIMENTARIA:

– Facebook/napimentaria

– Instagram @pimentaria

– Twitter/napimentaria

– Youtube/napimentaria

*COMPRE NA LOJINHA DA NATH

Compartilhar:
Comentários
  • Nathalia, e verdade que a pratica contaste de sexo anal podem levar bactérias a outros órgão do corpo e contribuir para o desenvolvimento de uma doença chamada de miocardia bacteriana. Que seria uma especie de inflamação, nas estruturas internas do coração, podendo causar complicações se não descoberta a tempo?

    24 de fevereiro de 2016
  • Adorei as dicas,são bem realistas,estilo papo reto,sem toda aquela enrolação que sempre encontramos nas revistas femininas,na minha opinião o sexo anal é bem prazeroso,e a mulherada tem que fazer pelo próprio prazer,e não para agradar o namorado ou marido,e eu fico pensando se o sexo anal é um tabu,no Brasil o “país da bunda”,imagina nos Estados Unidos ou Europa,os preconceitos,e as dúvidas devem ser bem maiores,enfim educação sexual é everything,fico feliz por existir blogs como esse que ajudam as mulheres a entederem melhor à própria sexualidade e tirarem suas dúvidas…

    25 de fevereiro de 2016
  • Queria saber se eh obrigatório fazer chuca?? Eu e meu namorado estamos conversando sobre fazer sexo anal (conversamos abertamente sobre T-U-D-O hahha ) , as nossas dúvidas e uma que ambos temos eh essa. Pq já vi em alguns artigos que não eh tão recomendado, já li que só uma limpeza com o dedos basta…

    25 de fevereiro de 2016
  • Ja tentei mas nunca gostei e desisti.

    16 de julho de 2016

Deixe um comentário