HomeSexoCinco dicas para apimentar a relação

Cinco dicas para apimentar a relação

cincodicas

Cinco dicas para apimentar a relação

O portal feminino da Globo, Meus Cinco Minutos, me desafiou BONITO. Depois dessa entrevista sobre o Pimentaria, eles quiseram saber “Quais as cinco dicas para deixar a vida mais picante” (aqui, a íntegra com outras dicas). Tive que roer dez unhas das mãos (economizei a dos pés porque a fatura do cartão ainda não chegou) para responder frases diminutas. A brincadeira acabou fazendo tanto sentido que resolvi destrinchar um pouco mais neste post. Malaguetas e pimentões, vocês se identificam com isso?

Cinco dicas para deixar a vida mais picante:

1.Descobrir o próprio prazer (sozinha).
Os homens, desde molequinhos, manejam seus membros com invejável habilidade. Então, meu bem, deixe-me dizer que a melhor pimenta do mundo é a dedo de moça. Chega de depositar no outro a responsabilidade pelo seu orgasmo! Que toda mulher seja capaz de se despir dos próprios pudores, ao menos, consigo mesma. Explorar a anatomia que lhe pertence é o básico do básico. Onde e como você gosta de ser tocada? No clitóris, nos grandes lábios, no ânus? Devagar, rapidinho, com pressão ou sem? Eu gostaria de baixar um decreto proibindo o sexo àquelas que não tiverem a resposta na ponta da língua (ou dos dedos).

2. Ensinar o(a) parceiro(a) a tocar você.
Ainda não inventaram um mecanismo do tipo “aperte o bico do meu peito para obter as instruções sobre como usá-lo”. As pessoas são diferentes e, portanto, sentem tesão por toques (adivinhe!) diferentes. O que isso significa? Primeiro, vá com menos certezas e mais tato. O fato de o seu ex-namorado adorar mordiscadas nas bolas não faz da prática uma unanimidade. Daí vamos para a segunda questão. Você não precisa perguntar, com todas as letras e dentes, se o atual curte a mesma coisa. Como você não precisa dizer: oi, tudo bem, gire a língua 20 graus e percorra minha vulva numa velocidade de 1 centímetro por segundo. Quando o cidadão fizer um movimento que te excita (sucção, mordida, tapa…), mostre que gostou. Com um olhar, um gemido, um sorrisinho safado. É como adestrar um cão: em vez de focar no comportamento errado, reforce quando ele acerta. Só não inventa de jogar um ossinho, pelaamordedeus.

3.Fazer um ótimo sexo oral: conversar sobre sexo com ele(a).
Por exemplo, o cidadão curte sexo anal e quer introduzir o assunto (e o pau). Se ele chega dizendo do nada algo como “ô, mulé, para de miguelar e me dá logo essa bunda”, as chances de receber uma reação “ma ooooooeeee” à la Silvio Santos é estratosférica. Quando o casal tem intimidade de verdade, consegue falar sobre seus desejos e fetiches numa boa. Você pode topar ou não, mas alivia horrores compartilhar com o outro e aceitar o que vem de lá. Uma forma besta de iniciar um papo desses é mandar um email/mensagem para o (a) parceiro (a) contando sobre um sonho erótico que você teve ou enviando o site de um motel que gostaria de conhecer. Mais ainda: que a gente possa dizer quando não está com vontade, em vez de simular uma dor de barriga. Que possa admitir quando o gozo não veio, em vez de fingir e ficar frustrada depois. E que fique tudo bem porque o outro tem maturidade para compreender.

4.Ter, pelo menos, um sex toy. E lubrificante sempre.
Você adora as maravilhas que a tecnologia proporciona, é viciado(a) em Facebook e passa o dia no Skype. Mas se recusa a comprar um brinquedinho erótico? Faça-me o favor. Ele pode levar o seu relacionamento a outro patamar, acredite. Isso se você não encarar o troço como um concorrente. Tá todo mundo no mesmo time, querido. E não há língua, dedo ou pau humano capazes de alcançar a velocidade cinco do créu – alguns vibradores chegam a ter 12 opções de vibração, estimulam dez orifícios simultaneamente e até dormem de conchinha depois (ok, essa parte é mentira). Fora que existem toys para usar junto (anel peniano com cápsula vibratória para clitóris) e só para os caras (morra com esse ovinho de silicone que simula o sexo oral). Ah, claro, lubrificante ajuda a coisa toda a escorregar com muito mais naturalidade.

5.Dividir uma garrafa de vinho num dia qualquer só para comemorar uma lingerie nova.
Pouca coisa é tão broxante quanto a rotina. Acordar com um “bom dia” bafudo, guardar as compras do supermercado, ver o outro limpando a caca dos bichos de estimação. Você pode esperar até o próximo dia dos namorados ou aniversário de casamento para “despertar a paixão”. Ou pode investir no dia a dia, arrumando brechas para desfrutar a dois. Não tô falando de buquê de flores e um piano de cauda no meio da sala. Mas de deixar aquele capítulo da série ou da novela para depois (hoje dá pra baixar tudo na internet, vai?) e fazer uma massagem sob a luz de velas. Sim, numa terça-feira qualquer! Bota seu melhor fio dental escondido no bolso do paletó dele, deixe um recado no espelho do banheiro dizendo que ela é a mulher mais gostosa do universo (e acrescenta um PS: “limpo quando voltar”). Amor e tesão, minha gente, são puro exercício.

OBS1: Alguns leitores não sabem, mas clicando nos trechos sublinhados em rosa, levo vocês a outros posts relacionados ao assunto 😉

OBS2: Quer comprar seu primeiro (ou vigésimo) sex toy? Quer presentear o(a) parceiro(a)? Compra nesse link – além de ter infinitas opções, você ajuda o Pimentaria. Entrega em todo o Brasil.

Compartilhar:
Comentários
  • Informações e dicas de ótima qualidade, só aqui mesmo viu! 😉

    28 de janeiro de 2014
  • Gente, AMEI esse blog! Como faz para não viciar!??

    1 de julho de 2014
  • Ameiiiiiiiii o blog!Pronto, vicieiiiiii e vou compartilhar com as zamigas.
    Uiiiiiii…
    Sucessoooooo p vcs!

    15 de julho de 2014

Deixe um comentário