HomeSexoComo a falta de água vai afetar a sua vida sexual – em oito previsões de deixar a garganta seca

Como a falta de água vai afetar a sua vida sexual – em oito previsões de deixar a garganta seca

seca

Como a falta de água vai afetar a sua vida sexual – em oito previsões de deixar a garganta seca

Geraldinho botou a culpa da crise hídrica em São Pedro, o ministro de Minas e Energia pediu interferência de um Deus brasileiro… Antes que mais algum político recorresse a outra divindade pra explicar o inferno que milhões de paulistanos têm vivido, a Sabesp finalmente admitiu o racionamento de água e afirmou que pode adotar o sistema 2×5 (dois dias da semana com, cinco sem). Como o buraco é sempre láááá embaixo, preciso contar que a sua vida sexual também deve se aproximar dos níveis alarmantes da Cantareira. Entenda nessas oito previsões do Pimentaria.

1. Você também vai ficar na seca.

Ao que tudo indica, a desculpa “amor, não tomei banho hoje” será o novo “tô com dor de cabeça, benhê”. Contente-se com o “volume morto” dentro da calça.

2. Para onde represar o tesão?

Os adolescentes não poderão deixar o chuveiro aberto por meia hora só pra disfarçar a punheta. E as garotas devem acabar aposentando o “chuveirinho” e os sex toys à prova d’água.

3. Esqueça a piscina e a hidro do motel.

Ficou para trás aquele tempo em que você se fazia de yellow submarine e arrasava no boquete submerso. Seja criativa para se manter “molhadinha”.

4. Evite “lavar a roupa suja” em casa.

Recomenda-se sexo limpinho. Sem esforço físico excessivo porque suor desidrata. Nem chuva de porra porque gruda e mancha os lençóis.

5. Economize saliva.

Cuspir, jamais. O ato será praticamente considerado crime ambiental. Como os lubrificantes à base de água estarão em falta no mercado, abuse da margarina. Sem sal.

6. Aceite seus odores naturais.

Além de politicamente incorreta, aquela banheira de espumas na qual você se preparava para o primeiro encontro ficará démodé. A máxima “lavou tá nova” ganhará outro significado com a proliferação dos lenços umedecidos: “passou tá nova”.

7. Preserve o (seu) Tietê.

Impossibilitados de fazer a “chuca” ou lavagem do reto, gays passivos e mulheres que curtem sexo anal deverão temer a cama poluída. Restrinja a prática às datas festivas.

8. Faça uso consciente da mangueira alheia.

Qualquer tantinho de líquido será precioso, portanto não desperdice nenhuma gota. Mas pode beber sem moderação.

 

gretbanhocrenteSe você tiver alguma dica de utilidade pública, a exemplo dessas, deixe o seu comentário.

E boa sorte pra gente.

Compartilhar:
Sem Comentários

Deixe um comentário