HomeSexoVocê é “bom de cama”?

Você é “bom de cama”?

BomCama

Você é “bom de cama”?

No mínimo você precisa executar com louvor a posição “Salto do Sapo” do Kama Sutra , ter tido mais de dez parceiros (as) sexuais, transado em cem lugares improváveis e acertado todas as respostas do quiz “Como enlouquecer alguém de tesão” – espécie de ENEM elaborado por revistas femininas e livros de autoajuda. Nunca brochar e sempre ter orgasmos múltiplos são também pré-requisitos para merecer o título. Aparentemente indivíduos “bons de cama” integram um grupo seleto que representa cerca de 5% da população mundial. Parte dos 95% entram nessa neurose coletiva. O parágrafo acima é uma ironia (e não uma pesquisa), ok?

Mas é verdade que querem saber “qual o passo a passo da masturbação imbatível”, “quanto tempo deve durar sexo oral ”, “o que todo homem gosta de ouvir na hora H”, “se elas curtem tapa na bunda” etc. Gente que me pergunta por email e ao vivo. Como se existisse alguma Barsa da Sacanagem (jovens não entenderão) e eu tivesse decorado todos os volumes. Como se o que me dá prazer necessariamente desse orgasmos às minhas vizinhas e ex-professoras e amigas da academia e cantoras preferidas… Como se todos os leitores deste texto chegassem num consenso sobre curtir ou não lambidas nos testículos.

Vamos pro sexo com a nossa bagagem (aquilo que acreditamos ter funcionado com outras pessoas) e nossas referências externas (aquilo que vemos na pornografia, que ouvimos dos amigos, que ~aprendemos~ nas páginas lacradas e nos sites para maiores de 18 anos). Claro que essas coisas ajudam a ter noções gerais, do tipo “não morder clitóris e cabeça do pinto”. E ainda assim você pode encontrar quem goze com dentes bem ali. Me parece que ser “bom de cama” tem muito mais a ver com atitude do que práticas específicas, quantidade de trepadas na vida etc.

Antes de tudo, estar à vontade consigo mesmo. Com a situação, seu corpo, suas fantasias. É aquele (a) que se entrega e demonstra o quanto quer estar ali. É o cara bem-resolvido com o pinto pequeno; a mulher que se sente gostosa mesmo fora dos padrões. É intimidade ou coragem de se expressar, de dizer como gosta e de perguntar sem julgamentos. É experimentar e inovar respeitando os próprios limites e os do outro.  Ninguém é “ruim de cama” porque não topa ménage ou fio terra.

Gente “boa de cama” lembra da existência alheia e do conceito de reciprocidade. Sexo é diferente de masturbação porque envolve duas (ou mais) pessoas. Sua mão não espera nem pede nada em troca, ao contrário de um ser humano. É aquele (a) que adora tanto dar quanto receber prazer, morre de tesão de vê-la (o) se contorcer, não tem preguiça nem egoísmo. Quem presta atenção e vai se guiando pelas reações do outro – em vez de supor que, se funcionou com as (os) anteriores, basta repetir.

***Este post foi originalmente publicado na coluna da Nath no Yahoo.

*Você pode COMPRAR creminhos / brinquedinhos eróticos com desconto AQUI

*SIGA PIMENTARIA:

Facebook/napimentaria

Instagram @pimentaria

Twitter/napimentaria

Youtube/napimentaria

Compartilhar:
Sem Comentários

Deixe um comentário