HomeHot - Contos EróticosTarde de domingo em Salvador

Tarde de domingo em Salvador

salvador

Tarde de domingo em Salvador

Autora: N. S.

Salvador. Terra de axé, calor, muitos gatos. Um fazia minha imaginação delirar. No whats, conversávamos muito… Ele tem um corpo atlético, malha, luta, tem 1,94 de altura e começou a me instigar enviando fotos sensuais. Quando enviou a foto do pau dele, meu único pensamento era chupá-lo até que gozasse em minha boca. Fiz uma pergunta quase boba:

– Alguém já te chupou até você gozar?

– Não – respondeu

Fiquei sem acreditar e lógico que marquei o desafio. Era uma tarde de domingo. Quando cheguei, ele foi objetivo.

– Vamos logo ao que interessa!

– Quero ver se é propaganda enganosa.

Me levou a um motel. Quase não encontrei força para subir cada degrau daquele. Ele veio atrás, avaliando cada centímetro meu. Pelo visto, gostou. Saí do banheiro e tive uma visão fascinante: aquele homem enorme, corpo escultural, pele bronzeada, cueca branca e pau sobressaindo, querendo rasgar aquele peça. Prontamente, me debrucei sobre ele na cama. Estava enlouquecida e envolvida, completamente molhada. Arrancando a cueca, falei: “Nossa! É maior que na foto!”. Saboreei com a ponta da língua todo o comprimento – que sabor! Quando me dei conta estava com a boca preenchida, chupando, me deliciando com tudo aquilo.

Ele percebeu o meu prazer, disse: “Faça o que quiser, só não pode levar para casa!”. Intensamente chupando, explorando cada pedaço daquele pau maravilhoso, senti que ele se contraía num esforço extra para não gozar. Foi quando ele me pediu para parar. Tomando fôlego e respirando fundo, ele me pegou forte, me jogando na cama. Arrancando minha roupa, começou a beijar todo o meu corpo. A cada beijo, sentia sua respiração forte. Ele descia do meu pescoço até meus peitos, sugando sem parar toda minha barriga e minhas pernas. Minha boceta gritava por todo aquele prazer.

Eu estava pronta para gozar. Ele começou a lamber minha boceta lentamente, eu ficava mais molhada e as contrações eram visíveis. Nunca fui chupada daquele jeito. No vai-vem de sua língua, ele invadiu minha boceta com seus dedos enormes. Comecei a rebolar, quase no ápice, quando fui surpreendida… Ele tirou os dedos extremamente molhados e os enfiou no meu cuzinho. Nossa! Gozei instantaneamente. Ofegante e inundada de prazer, só pensava naquele pau dentro de mim.

Compartilhar:
Comentários
  • nunonunonunonuno

    30 de outubro de 2014

Deixe um comentário