HomeSexoSirva bem para comer sempre

Sirva bem para comer sempre

tanquinho_edit

Sirva bem para comer sempre

O dia pode ter sido um daqueles fiascos memoráveis. Chuva de ensopar os ânimos, trânsito de engavetar compromissos, saldo bancário pra vender a mãe, grosseria de chefe. Chego em casa pensando em rolar na cama com o meu… edredom. “Oi, marido, cadê você?”, saio cumprimentando as paredes. E ele está na área, estendendo a roupa que acabou de tirar da máquina. Amoleço. “Cheguei cedo e fui adiantando o serviço pra gente ficar mais tempo juntos”, responde, a barriga encostada no tanque. Olho para aquela cena e percebo que nenhum homem, com a mais deliciosa das barrigas-tanquinho, me deixaria com tanto tesão (o Caio Castro não conta, nem o Rodrigo Hilbert).

Dividir comigo as tarefas domésticas, protestarão as feministas radicais, não é mais do que a obrigação dele. Ainda assim, eu recebo essa gentileza cotidiana de braços (e pernas) abertos. Mulher tem disso, sabe? Excita-se com detalhes sutis. Um beijo de língua, apressado, antes de fechar o elevador. Dizer que reparou na calcinha com que ela foi trabalhar. Passar no mercado só para comprar a caixa de morangos que ela adora. Massagem matutina nas costas. Um comentário espirituoso para quebrar o gelo. Óbvio que a gente também gosta de ver pernas e bundas e ombros. Mas, em geral, há todo um enredo necessário para instigar o nosso desejo. Especialmente quando estamos dentro de uma longa relação.

Você fica de pau duro ao ver sua mulher trocando de roupa? Pô, ótimo, legal pra você. Só não espere que o organismo dela reaja na mesma velocidade e da mesma forma. Algumas amigas relatam, sob risos frustrados, as abordagens mais desastradas de seus pares. Um deles, quando está a fim, costuma ser bem direto: “e aí, vamos lá?”. Outro se insinua nas situações mais esdrúxulas, tipo domingo-a-tarde-vendo-faustão-de-pijama, apenas apertando o peito dela. Desconfio que esses exemplos não sejam folclóricos. Acho, aliás, que eles se assemelham ao que acontece na intimidade de muitos lares. Não sei se é preguiça ou falta de criatividade.

Esses dias, entrevistando uma famosa terapeuta sexual, descobri que as mulheres reclamam muito do repertório escasso dos companheiros e da mesmice dos ambientes em que o sexo rola. Sempre papai e mamãe no quarto do casal, aquela coreografia quase ensaiada. Veja bem, não estou falando de príncipe, de rosas vermelhas e de vinho com chocolate. Muito menos de macho submisso. Tem dia que é ok dar uma rapidinha sem cerimônia. Sei também da insatisfação masculina com a inércia das mulheres, raramente responsáveis por iniciar a transa. Uma bobagem cultural que está mudando. Mas o meu papo aqui é com vocês, rapazes. Lembrem que o sexo bem-sucedido, para nós, começa muito antes da primeira peça de roupa cair no chão. Sirvam bem para comer sempre. E, se precisar de pimenta, tenho aqui: www.napimentaria.com.br

*Originalmente publicado no Portal Área H, que me convidou para escrever esse texto.

Compartilhar:
Comentários
  • Mulheres, falem, conversem, comuniquem. Ou descobrem que estão em um relacionamento que pode ser melhor e melhor sempre ou desencantam-se logo, deixam a porta que estavam acompanhando e procurem algum homem/mulher que, mesmo que não saiba nada, consiga aprender a lhe fazer bem.

    13 de outubro de 2013
  • ahahahahha
    chega a ser ridiculo essa imposiçao que vcs tentam de forma subversiva embutir na cabeca dos homens

    “Ahh eu gosto de sexo só com enredo, entao vc tem q gostar o tanto que eu determinar”

    Eu quero ver quando o pau do cara nao subir mais em uma simples trocada de roupa se vai rolar um “Pô legal, ótimo amor, deixa pra lá eu nem ligava mesmo”

    11 de dezembro de 2013
  • Homens e mulheres são diferentes,nós só de pensarmos ou

    7 de março de 2015
    • Homens e mulheres são diferentes,nós só de pensarmos na coisa já fixamos excitados,as mulheres não, tem que existir paquera,palavras,no dia a dia, tem que ser estimuladas para o sexo,temos que investir sempre,ser criativos,a mulher gosta de estar sempre sendo conquistada,provocada e de se sentir desejada !
      Principalmente depois de vários anos casados ,a rotina é a grande inimiga do sexo,a maioria das mulheres prefere que nós homens tomemos a iniciativa,então o meu conselho é voltar aos tempos de namoro,beijar mais,dar uns amassos pelos cantos da casa,corresponder aos desejos da mulher e diálogo, que consequentemente o sexo vai aumentar e melhorar !

      7 de março de 2015

Deixe um comentário