HomeDiversidadeResorts liberais para casais permitem nudez (e até sexo)
resortliberal

Resorts liberais para casais permitem nudez (e até sexo)

Não espere que todos os hóspedes tenham corpos assim… (Divulgação / Desire Resorts)

Embora já tenha visitado uma casa de swing em São Paulo, nunca fui a uma praia de nudismo, muito menos a um resort que não reprime mamilos e vaginas pegando um bronze. Confesso até uma curiosidade meio ridícula: os homens conseguem conter suas, digamos, emoções ou tudo bem que seus pênis acabem “olhando pro sol” de vez em quando? Uma ereção seria ofensiva num ambiente liberal? As pessoas disfarçam, se constrangem ou encaram como um convite? Precisa besuntar o saco escrotal com protetor solar? Ai, gente, muitas dúvidas.

Alguns hotéis cinco estrelas ao redor do mundo não apenas aceitam como incentivam a desinibição dos hóspedes – muitos não recebem menores de 21 anos, por exemplo. Não que você seja obrigado a ficar pelado, mas deve pegar meio mal vestir uma sunga ou biquíni com a galera ali livre-leve-solta, né? Agora, o oba-oba também não é generalizado, não. No Desire Resorts, na Riveira Maya (Cancun), é preciso se cobrir para comer – não essa comida que você está pensando – e circular em áreas como corredores/elevadores. Na praia e nas piscinas pode bundalelê.

Caribe mexicano tem hotéis liberais cinco estrelas (Divulgação / Desire Resorts)

Funcionários como garçons são treinados para te servir um “Sex on the Beach” (o drinque!) com muita discrição. “Não há nenhum tipo de assédio”, diz Victor Manjares, o porta-voz do Desire Resorts. Segundo ele, os clientes são de “alto nível sociocultural” e seguem direitinho a regra de ouro. “NÃO é NÃO.O respeito pelos outros clientes vem sempre primeiro lugar”. Quando é SIM, os casais encontram duas opções para transar fora da obviedade de seus quartos: a reservada jacuzzi com bar ou a privativa “sala do pecado”.

Festas temáticas atiçam as fantasias sexuais (Divulgação / Desire Resorts)

Rolam, ainda, várias festas noturnas calientes – bem na temperatura do caribe mexicano – com temas tipo “coelhinhas da playboy” e “uniformes” (policiais, enfermeiras e outras fantasias sexuais). Claro que agências de turismo especializadas em parceiros open-minded organizam excursões para swingers desfrutarem de todo o potencial desses hotéis liberais. No Brasil, a mais conhecida delas é a Casal First Class, com programação o ano inteiro. Sinal de que muita gente optou por um estilo de relacionamento menos caretae tem grana pra bancar essas viagens luxuosas/luxuriosas.

**Este post foi originalmente publicado na coluna da Nath no Yahoo.

*LEIA MAIS:

– “Nossa estreia no swing”

– Entrevista com especialista em troca de casais

– Balada liberal: eu fui e conto tudinho

– “Não é só pra fazer sexo”, diz diretor de motel de luxo

– “Meu marido propôs sexo a três – e foi incrível”

*SIGA PIMENTARIA:

– Facebook/napimentaria

– Instagram @pimentaria

– Twitter/napimentaria

– Youtube/napimentaria

Compartilhar:
Sem Comentários

Deixe um comentário