HomeAmorO que Luiza Brunet fez pra apanhar do (ex) namorado bilionário?

O que Luiza Brunet fez pra apanhar do (ex) namorado bilionário?

luizabrunet

O que Luiza Brunet fez pra apanhar do (ex) namorado bilionário?

(Getty Images)

“Ela deve ter provocado”.

“Essa história tá mal contada”.

“Tava sumida, inventou isso pra ganhar mídia”.

LUIZA NÃO FEZ NADA. PORQUE A VÍTIMA NUNCA É CULPADA.

A atriz e ex-modelo Luiza Brunet revelou ao colunista Anselmo Gois que foi espancada no último 21 de maio pelo seu então namorado, o empresário Lírio Albino Parisotto. Luiza disse que, depois de jantarem na companhia de amigos num restaurante de Nova York, Lírio recusou seu convite para uma exposição de fotos. Ficou irritado porque “não queria mais ser confundido” com o ex-marido dela, como já havia acontecido antes. O casal seguiu para o apartamento dele. Na denúncia ao Ministério Público de São Paulo, Luiza descreve que foi imobilizada no sofá enquanto recebia socos e chutes que lhe quebraram quatro costelas. Conseguiu escapar e se trancar no quarto, viajando para o Brasil no dia seguinte, onde se submeteu a um exame de corpo de delito no IML. Luiza e Lírio terminaram a união estável.

Dono de uma fortuna avaliada em mais de um bilhão de dólares, Lírio é a 28º pessoa mais rica do Brasil segundo o ranking da Revista Forbes. Quanto vale (de verdade) um homem que bate numa mulher? Qual o prejuízo à reputação de alguém enquadrado na Lei Maria da Penha? Como se mensura a prepotência e a covardia de um sujeito que se acha no direito de descer o cacete em sua namorada/esposa? Dá pra calcular a quantidade de subnotificações de violência doméstica porque todo o sistema impele as vítimas a se calar? Quanto pagam aquelas que rompem o silêncio, registram boletim de ocorrência e falam abertamente sobre o assunto? Luiza, por exemplo, já está sendo chamada de “biscate” e “mentirosa” e “oportunista” pelos ~comentaristas compulsivos de portais de notícias~.

Mas a atitude da atriz ao expor uma situação tão íntima e dolorosa certamente vai encorajar outras vítimas. Isso não tem preço, não é cifra em saldo bancário. Pode ser que pensem: “Se uma musa-da-televisão apanhou como eu, talvez a culpa não seja minha” ou “Se superou a vergonha e enfrentou um bilionário, talvez eu tente pedir ajuda”. Ainda assim, milhares de mulheres não vão denunciar o agressor e também não podem ser culpadas por essa omissão. Elas são isoladas do convívio social, manipuladas, chantageadas, perseguidas, reféns financeiras e emocionais, ameaçadas de morte… A própria sociedade naturalizou, por séculos, a violência contra a mulher tratando-a como propriedade em todas as classes sociais – saía da tutela do pai para a do marido. Viram a história do sargento do Exército denunciado pelo filho? A criança de onze anos postou foto da mãe ensanguentada no Facebook com a legenda “Ela não fez nada pra merecer isso”?

Não sei se comemoro ou lamento os 749 mil atendimentos realizados pelo Ligue 180, a Central de Atendimento à Mulher, APENAS EM 2015. Houve um aumento de 54% em relação a 2014. É ótimo saber que as vítimas estão mais confiantes para prestar queixa. É terrível saber que tantas experimentam esse drama. Um balanço do serviço apontou que 77% das mulheres que relatam viver em situação de violência sofrem agressões semanal ou diariamente.Em mais de 80% dos casos, a violência foi cometida por homens com quem as vítimas têm ou tiveram algum vínculo afetivo. Luiza não foi infeliz na escolha de um companheiro “monstro”, uma exceção ou ridícula minoria. Segundo uma pesquisa (2013) Data Popular/Instituto Avon, 56% dos homens admitem que já cometeram alguma dessas formas de agressão: xingou, empurrou, agrediu com palavras, deu tapa, deu soco, impediu de sair de casa, obrigou a fazer sexo.

Lírio(s) só agem da forma que agem porque serão respaldados por argumentos absurdos do tipo: “O que ela fez pra te provocar?”. Nasceu mulher.

***Este post foi originalmente publicado na coluna da Nath no Yahoo.
*SIGA PIMENTARIA:

– Facebook/napimentaria

– Instagram @pimentaria

– Twitter/napimentaria

– Youtube/napimentaria

Compartilhar:
Comentários
  • Ei, Nathalia, ta boa? Desconfio muito que eesa gente, na verdade, tem muita raiva da vida, do mundo, dos políticos, sabe, de todas as coisas ruins que acontecem e, aí, não param pra pensar e, jogam essas barbaridades pela net afora. Eu acho, posso estar errada. Não dá pra acreditar que essa gente fala coisas desse tipo com consciência. Bjs

    9 de agosto de 2016

Deixe um comentário