HomeSaúde“Meu filho só tem um testículo”

“Meu filho só tem um testículo”

monobola

“Meu filho só tem um testículo”

(Getty Images)

“Nath, reparei há pouco tempo que meu filho de dois anos nasceu com apenas um testículo. Gostaria de saber se ele pode ter problemas sexuais por causa disso e corre o risco de ser estéril”.

Querida, em primeiro lugar, fica tranquila que esse pintinho vai virar galo e cacarejar por aí numa boa. Mas você chocou um ovo em vez de dois, né? Brincadeirinha boba. Os testículos são formados no interior do abdômen do bebê e, nos últimos meses de gravidez, devem descer para a bolsa escrotal. Quando isso não acontece com uma ou duas bolinhas, por anomalias e/ou questões hormonais, a criança pode ser diagnosticada com criptorquidia.

É um problema genital especialmente comum em partos prematuros de meninos. Na maioria dos casos, em até um ano de idade, os testículos migram sozinhos pro lugar certo. Seu pequeno já tem dois anos, então precisa de uma avaliação médica pra determinar o tratamento – hormonal ou cirúrgico. Submetê-lo ao bisturi não tem nada a ver com procedimento estético, mas com saúde reprodutiva. A criptorquidia pode, sim, levar à infertilidade e ao surgimento de tumores malignos.

Aquele troço esquisito que os caras tanto coçam não fica pendurado abaixo do pênis à toa. Os testículos ficam dentro do saco, em vez de acoplados à virilha ou na barriga, porque precisam de uma temperatura menor para fabricar direitinho os espermatozoides e mantê-los vivos. O corpo humano é tão inteligente que movimenta literalmente os testículos – homens já devem ter percebido que eles “recolhem” no frio e “afastam” no calor de acordo com a demanda do organismo.

Se o seu filho tem pediatra, minha recomendação é trocar de profissional ou no mínimo ouvir uma segunda opinião. Uma simples apalpação clínica deveria ter detectado o problema beeem antes e você seria instruída sobre os próximos passos. Aliás, assim que o bebê nasce é possível identificar a ausência de um ou dois testículos no saco escrotal, encaminhando pra cirurgia nos primeiros meses de vida. Ora, bolas, por que isso não aconteceu com vocês? =(

***Este post foi originalmente publicado na coluna da Nath no Yahoo.

*SIGA PIMENTARIA:

– Facebook/napimentaria

– Instagram @pimentaria

– Twitter/napimentaria

– Youtube/napimentaria

– Snapchat/nathpimentaria

Compartilhar:
Sem Comentários

Deixe um comentário