HomeHot - Contos Eróticos“Fomos até um beco”

“Fomos até um beco”

HOTbeco

“Fomos até um beco”

***AUTORA: Emily Chaud

Ele sabia onde eu estava. Ainda não nos conhecíamos pessoalmente, Mas conversávamos há dias pela internet, conversas cada vez mais quentes.

Quando saí do prédio, colocou a mão na minha cintura e caminhou ao meu lado.

– Vem comigo.

Fomos até um beco quase escuro perto dalí.

– Tira a calcinha e dá ela pra mim.

Eu sabia que ninguém ia passar ali àquela hora da noite, mas essa possibilidade me deixava excitada.

Assim que entreguei a calcinha, ele me segurou pelo braço, me empurrou contra a parede e, olhando nos meus olhos desceu a mão até o quadril, apertou minha coxa e entrou no vestido. Subiu devagar.

Eu já estava molhada quando ele colocou os dedos dentro de mim e começou a mexer devagar. Enquanto ele entrava e saia, eu só ouvia minha própria respiração. A outra mão percorria meu corpo por cima do vestido. Apertava meus seios, segurava meu pescoço, puxava meu cabelo.

De repente ele parou, deu dois passos pra trás e me encarou.

– Levanta o vestido. Deixa eu ver tua buceta.

Eu continuava encostada na parede e estava tão molhada que sentia escorrer pela coxa. Levantei o vestido devagar.

– Coloca os dedos nela.

A voz era firme. A minha única reação era obedecer. Me masturbei pra ele ver.

– Quero ver teus seios.

Sem pudor nenhum, baixei as alças do vestido e esperei a próxima ordem.

– Passa a mão neles… Aperta… Tá gostoso?… Vira de costas e levanta o vestido de Novo, quero ver tua bunda. Isso… Agora abre mais as pernas e empina ela pra mim.

Eu senti ele se aproximar. Passou as mãos nas minhas coxas, na minha bunda e colocou dois dedos na minha buceta enquanto segurava meu seio com força. Os gemidos escapavam, por mais que eu tentasse segurar.

A mão escorregou pelo meu corpo, até a minha bunda. Ele começou a acariciar meu cuzinho. Devagar, colocou um dedo, depois outro e começou a coordenar com as duas mãos o movimento de vai e vem. Eu mesma apertava meus seios enquanto me apoiava na parede e me contorcia de tanto tesão.

– Só paro quando você gozar.

Eu estremeci inteira e gozei com força. Ainda tentava me recuperar quando abri os olhos e vi ele indo embora pelo beco escuro.

Compartilhar:
Comentários
  • Adoro esses casos eróticos…

    24 de novembro de 2015
  • Delíiicia!!!!

    17 de dezembro de 2015
  • Oi sou nova no seu blog, e ja adorei!!

    26 de dezembro de 2015
  • simples e tesudo

    27 de abril de 2016

Deixe um comentário