HomeSexoCuriosidade e fantasia bissexual…significa?

Curiosidade e fantasia bissexual…significa?

bi_post

Curiosidade e fantasia bissexual…significa?

Não que essa ideia já tenha passado pela sua cabeça (cruz-credo-bate-na-madeira-três-vezes), mas vai que um dia você sonha (assim-sem-querer-querendo) que está beijando uma amiga. Mas você é hétero convicta da silva e acorda molhada com peso na consciência. Como é que faz? Corre pro terreiro, pro exorcista, pro terapeuta, pr’aquela tia fanchona querida? Será que você é gay/lésbica?

Ó, deixa eu te contar sobre um estudo feito pela Universidade de Boise (EUA), em 2011. Os pesquisadores reuniram 484 mulheres heterossexuais entre 18 e 23 anos. Descobriram que 60% delas se sentem atraídas por outras raparigas. Segura a periquita porque os números vão além, meu bem: 45% delas já beijou meninas, 50% já fantasiou com pessoas do mesmo sexo. Qué dizê… Se isso acontecesse com você, seria NORMAL!!! Há quem chame esse comportamento de bi-curiosity (curiosidade bissexual), interesse que aumenta com a idade, segundo os cientistas gringos.

A minha querida D*, nos seus vinte e poucos anos, topou contar a real pro Pimentaria se não fosse identificada. Ela já beijou duas amigas, em plena balada, sob efeito de uns bons drinques. Estavam as três ali, curtindo um som, quando se olharam cheias de curiosidade. Experimentaram-se a noite inteira. D* diz que foi melhor do que muito homem, com pegada e amasso forte. “Foi excitante porque mulher sabe fazer carícias em pontos que os homens desconhecem”, diz. Mesmo tendo ficado só no beijo, D* se sentiu péssima no dia seguinte e nunca mais teve vontade de pegar seres do sexo feminino. Hoje a lembrança é motivo de risada.

Como explicar essa vontade? Existem algumas pistas. “As mulheres têm mais abertura social para explorar identidades alternativas”, diz Ítor Finotelli Jr, psicólogo doutor pela Universidade São Francisco, especialista em gênero e sexualidade pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Por exemplo, duas amigas são emocionalmente conectadas e isso pode evoluir para um envolvimento amoroso ou sexual. O impulso também pode revelar o desejo de transgredir e sentir sexualmente livre. Quem sabe até fruto de uma decepção com os homens ou surja do incentivo deles (“ménage à trois” = sexo a três).

Seja lá qual for o motivo da fantasia ou da experiência, não se preocupe. Para o psicólogo, nada mais é do que um processo de expressão, conhecimento do corpo e dos limites. “Refletir é importante na busca da satisfação sexual. Mesmo tendo experiências, não significa que um indivíduo mantém uma orientação homossexual ou até mesmo que aumente sua probabilidade em manifestar essa orientação”, diz Ítor.  “Nunca ouvi falar de alguém que experimentou uma comida e se sentiu culpado”.

Compartilhar:
Comentários
  • Nao existe gay ou lesbica.Estude um pouco de anatomia humana principalmente na parte do sexo.Todos deveriam saber que a regiao entre a vagina e o anus e erotica,qualquer toque vai provocar sensacoes apimmmmmentadas levando a pessoa (ele ou ela) a imaginar que e gay ou lesbica.Nao existe isso.Voce nao prescisa de companhia para se dar bem com o sexo.O seu sexo.Estude o seu proprio corpo.Descubra seus infinitos segredos e desfrute o maximo deles.Minha mae dizia,se voce quer bem feito,faca voce mesmo.Boa sorte.

    2 de outubro de 2013
    • nossa Jose ta dificil se expressar hein? Que comentario mais confuso e nada a ver com o tema do texto… Bom pra vc q gosta de bater uma.

      13 de outubro de 2013
  • jose cada um se vira com o que tem neh…
    o ser humano e curioso, uns gostao outros não…

    29 de novembro de 2013
  • É mais comum achar confissões femininas sobre a fantasia de ficar com outra mulher ( inclusive fazer menage a trois ), do que confissões de mulheres querendo outros homens ( ou dois homens ao mesmo tempo, num menge a trois ).

    6 de janeiro de 2014
  • Nunca tive fantasia alguma desse tipo. É, sou hetero, mas tenho amigos gays. E certamente prefiro fantasiar com a autora desse artigo.

    12 de janeiro de 2014
  • Adoro o site, mas acho que não deveria ter um tópico específico para falar de assuntos “gays”. As postagens devem vir junto com as outras….

    19 de fevereiro de 2014
  • Devo confessar que por algum tempo me senti em dúvida por conta disso. Eu tinha sonhos e me excitava com mulheres, mas nunca fiquei com uma (e me considero hétero). E também sempre vejo pornô lésbico, me excita muito mais que hétero. Só que eu me sentia em dúvida se deveria me considerar lésbica se nunca cheguei às vias de fato (embora tenha vontade), eu me sentia como se banalizasse as lésbicas e bissexuais de verdade ao me declarar uma. Hoje já decidi que ficar rotulando minha sexualidade não é importante e desencanei.
    A propósito, tempos atrás li sobre uma pesquisa de um site pornô que mostrava que a maioria das mulheres que frequentavam o site acessavam (e pesquisavam por) vídeos lésbicos e com homossexuais masculinos. Não entendo o motivo disso, mas me encaixo. Acho mais sensuais, não sei.

    18 de dezembro de 2014
  • Por um bom tempo tive dúvidas sobre a minha sexualidadade pelo simples fato de achar algumas mulheres “interessantes” (não pelo papo, ou por serem gostosasa, mas por terem um q do piraquê, uma sensualidade intrinseca) e ter certa fantasia/curiosidade sobre a experiência de estar com outra mulher.
    Na época da faculdade tive um período menos reprimido e num belo dia estava numa festa fora da cidade e fui cortejada por uma garota assumidamente gay. Ela era boa na abordagem (realmente tinha talento!) e conseguiu quebrar minha resistência. Ficamos na festa e não vi nada de errado com aquilo, pelo contrário, minha excitação e curiosidade aumentou.
    Numa segunda vez que fui à cidade nos encontramos e me permiti ir até o fim. Por mim. Para desencanar com o assunto. Se eu fosse gay, que descobrisse e me assumisse. Se não fosse, que desencanasse desse assunto.
    Pois bem, o sexo foi ótimo, realmente uma mulher tem muito mais pegada e acerta muito mais do que a maioria dos homens.
    Ponto. Foi legal, tive prazer e parou nisso. (desde o início deixei claro pra ela o que se passava na minha cabeça)
    Tive a certeza de que não sou lésbica (e se fosse não teria o menor problema com isso), aumentei minha liberdade sexual e minha confiança, segui a vida com minhas relações héteros e sou feliz.
    Ter curiosidade e/ou se excitar por/com uma pessoa do mesmo sexo não torna ninguém gay (e ser gay não tem nada de errado).
    Do meu ponto de vista a orientação sexual está relacionada aos interesses afetivos e sexuais cotidianos / permanentes e se há dúvida sobre ser ou não gay, a melhor maneira de descobrir é experimentar e ver se aquilo te satisfaz plenamente e se é o que você deseja realmente.
    No meu caso, apesar de prazeroso, foi algo claramente pontual. Percebi que meu tesão e intersse é por homens e que aquilo não passou de um fetiche.
    De toda forma, pra quem tem dúvida, se surgir uma “oportunidade”, recomendo. É libertador!

    1 de abril de 2015
  • Eu já beijei 2 meninas, tenho 28 anos e desde os meus 20 eu tenho desejo de ter algo mais…inclusive com uma das meninas que beijei, mas ela disse que não quer transar porque tem nojo… eu queria pelo menos umas carícias com ela…quem sabe eu conseguisse convencê-la do contrário..rs

    às vezes penso que sou bi. Quando beijei essas meninas, senti uma coisa diferente, sei lá, achei melhor do que beijar homens.

    6 de maio de 2015
  • Eu sou casada e amo mt meu esposo mas sinto mt atração por mulheres. Meu esposo sabe desde q nos conhecemos e entende. Claro q respeito ele. De vez em quando fico com alguma garota, mas nada a sério e ele sabe, até gosta da ideia (acho). Sinto mt atração por mulheres, mas amo mt ele. ♡
    E n seguimos oq dizem q eh certo ou n. Somos felizes e nos curtimos ao máximo sem rotular ou se preocupar com os bons costumes! ( nada contra) kk

    16 de dezembro de 2015
  • Grasi sou homem tenho mair vontade casar a sim como você ama o marido mas curte mulher

    1 de março de 2016

Deixe um comentário