HomeSaúdeClube do anticoncepcional ajuda mulheres esquecidas

Clube do anticoncepcional ajuda mulheres esquecidas

meuciclo

Clube do anticoncepcional ajuda mulheres esquecidas

Depois de dirigir várias vezes até a farmácia, tarde da noite, para comprar o anticoncepcional da namorada esquecida, o engenheiro de biotecnologia Rodrigo Gurdos teve uma ideia. E se as mulheres pudessem fazer uma assinatura mensal para receber uma nova cartela sempre que a anterior acabasse? Porque, em geral, a pílula vem com 21 ou 24 comprimidos. Nós paramos por alguns dias para que a menstruação aconteça e, então, precisamos recomeçar. Acontece que, muitas vezes, esse intervalo nos confunde e desorienta mesmo. Principalmente se, como eu, você deixa pra resolver as coisas em cima da hora…

Rodrigo comentou com amigos de infância sobre isso e, juntos, eles criaram uma espécie de “clube do anticoncepcional” chamado Meu Ciclo para facilitar a vida das mulheres. O negócio deu tão certo que expandiu para outros tipos de medicamentos e agora leva o nome de Remédio Certo. Achei incrível o insight do Rodrigo, sua preocupação em participar de um processo que interessa ao casal, mas costuma ficar nas costas da gente. Por que não bancar uma assinatura dessas pra parceira? Por que não botar um alarme no seu celular e lembrá-la de que está na hora de tomar a pílula? É uma responsabilidade cotidiana, sabe? Não rola apenas na hora do sexo, como o uso da camisinha. Nesta entrevista, ele conta como se surpreendeu com o resultado de uma pesquisa e como funciona o serviço de sua empresa.

– A gente sabe que, em muitos relacionamentos estáveis, o casal opta pela pílula anticoncepcional como substituta da camisinha. Mas essa responsabilidade de comprar e tomar os comprimidos no horário certo sempre sobram para a mulher. Parece meio injusto, não?

RODRIGO – De fato a preocupação de ter lembrar e comprar o anticoncepcional quase sempre fica com a mulher. Mas percebemos uma mudança, ainda que tímida, nesse comportamento. Algumas clientes relatam que seus namorados as ajudam a tomar a pílula na hora correta e também compram com certa frequência. Apesar de a decisão de recorrer ao anticoncepcional ser da mulher, é de interesse do casal fazer bom uso do medicamento.

– Na sua vida pessoal também funcionava assim? Você não se dava conta disso ou achava que esse papel era mesmo da namorada?

RODRIGO – Minha namorada constantemente esquecia de comprar a pílula e só lembrava quando já era hora de recomeçar a cartela. Eu não entendia direito o motivo disso acontecer… Quase todo mês a situação se repetia: ela de pijama indo dormir quando o alarme do celular tocava lembrando-a de tomar o anticoncepcional. Ela dizia que no dia seguinte compraria, mas eu era muito preocupado e saía de casa atrás da primeira drogaria aberta às onze da noite! Depois de acontecer com certa frequência, percebi que o problema estava em grande parte no período de pausa – ela esquecia completamente de comprar outra caixa durante esses dias.

– Quando e como veio o insight de lançar uma empresa que ajudasse nesse sentido?

RODRIGO – Confesso que eu ficava irritado com a situação de ela usar o anticoncepcional em horário errado e principalmente de não se importar muito com isso. Eu aprendi na graduação em engenharia de biotecnologia a importância de se tomar corretamente os remédios, ainda mais os hormonais. Procurei algum clube de assinatura de anticoncepcional e vi que não existia nada do tipo.

– Como funciona o serviço que vocês oferecem? A pessoa paga uma “assinatura” mensal?

RODRIGO – Nosso serviço é um clube de assinatura de anticoncepcionais. A mulher (ou seu parceiro) entra no nosso site, escolhe o medicamento, informa se emenda sua cartela e o dia em que iniciará seu próximo ciclo. Preenche o endereço e informa os dados do cartão de crédito. Com esses dados, monitoramos o uso do anticoncepcional para que, sempre antes da cartela da cliente acabar, a gente envie uma nova. O preço da pílula é o mesmo praticado pelas drogarias físicas. Não cobramos frete, apenas uma taxa administrativa de R$ 4,90 por mês. As clientes também podem tirar dúvidas a qualquer momento com nossos farmacêuticos especializados. Por enquanto atendemos apenas a grande São Paulo, mas em breve esperamos ampliar para todas as capitais.

– Vocês chegaram a pesquisar sobre a demanda? Existem muitas mulheres que esquecem realmente de tomar a pílula com disciplina?

RODRIGO – Cerca de 17 milhões de brasileiras usam anticoncepcional – mais ou menos 35% das mulheres em período fértil. Fizemos uma pesquisa com 600 mulheres e descobrimos dados alarmantes. Cerca de 78% das entrevistadas relataram tomar a pílula em horário errado pelo menos uma vez ao mês. A bula orienta tomar sempre na mesma hora do dia, com uma margem tolerável de duas horas antes ou depois. O uso incorreto do medicamento aumenta em até 20 vezes a falha na contracepção. Não surpreendentemente, de acordo com o Ministério da Saúde, o resultado disso é que 70% das gestações não planejadas no Brasil são de mulheres que fazem uso do anticoncepcional – porque elas acabam não recorrem a outros métodos, como o de barreira (camisinha, por exemplo).

***Este post foi originalmente publicado na coluna da Nath no Yahoo.

*LEIA MAIS:

– Lubrificante aumenta satisfação no sexo, diz estudo

– Como homens e mulheres ficam excitados?

– Pílula e baixa libido

– “Dá pra separar amor e sexo?”

– As dez dúvidas mais comuns sobre sexo anal

*SIGA PIMENTARIA:

– Facebook/napimentaria

– Instagram @pimentaria

– Twitter/napimentaria

– Youtube/napimentaria

Compartilhar:

Deixe um comentário