“Se eu gozar duas vezes, a transa não foi das melhores”

“Se eu gozar duas vezes, a transa não foi das melhores”

Tenho uma inveja visceral dessa amiga. E ela sabe disso. Há anos, trocamos confidências íntimas, dividindo com a outra detalhes que coram nossas bochechas só de pensar. No nosso último encontro, comentei que “chegar ao orgasmo” é, de longe, a maior ânsia das mulheres em geral. Ela deu alguns goles a mais em sua caipirinha, estupefada: “mas é tão difícil assim?”. Havia me esquecido que essa amiga é a exceção das exceções. Orgasmo com ela é coisa para se contar com vários dedos – e usar mais de um mão. Depois de ouvir seu depoimento (abaixo), tive vontade de baixar um decreto que a proibisse de gozar tanto assim. Junte-se a mim na campanha pela distribuição de gemidos, como na distribuição de renda. Por um mundo menos desigual também sexualmente falando.

“Sou publicitária, tenho 26 anos. Perdi a virgindade aos 16, com meu primeiro namorado. O sexo era incrível e virou parâmetro de comparação com os seguintes. Já nesta fase descobri o que era o orgasmo, mas demorei para entender que sentia o prazer de um jeito diferente da maioria das mulheres. Percebi quando, nas conversas com amigas, ouvia elas dizerem felizes que haviam gozado na transa. Perguntei: ‘como assim? se eu gozar uma ou duas vezes só, foi péssimo!’.

Posso gozar de cinco a vinte vezes em uma única vez. Geralmente, é um orgasmo mais rápido e menos intenso, mas que rola várias vezes durante a relação. Os melhores, nem tão frequentes assim, são aqueles que me deixam tão cansada e relaxada a ponto de querer parar o sexo. Chego a ficar sem ar e tonta nesses casos, mas aí preciso de bem mais estímulo. Acho que a natureza foi bondosa comigo porque nunca estudei nenhuma técnica, como tantra, por exemplo.

Não calculo quantos orgasmos tenho por relação. Nem quero, tenho outras coisas mais interessantes em que me focar. Meu namorado acha estranho quando gozo apenas duas vezes. Ele pergunta se não curti, se estou me sentindo bem… É que, normalmente, mal começa a rolar a transa e já tenho orgamos. Se passam cinco minutos e nada, ele sabe que algo não está normal comigo. E não é uma questão de desempenho do outro, mas uma sensibilidade do meu organismo mesmo.

Gozar tantas vezes me atrapalha também: não me contento com pouco. Parece que meu corpo precisa daquele gozo final que vai me deixar bamba, nem que leve quatro horas pra isso. E nem sempre dá para acompanhar meu ritmo, né? Sexo tem que ser prazeroso. Se não fosse, eu não faria. Essa história de “estou com dor de cabeça, amor” não rola lá em casa.”

Compartilhe

17 comentários

  1. Maria Oliveira

    Tinha que comentar esse post!!! Me identifiquei muitooooooooooooooo com sua amiga!!!
    Tenho esses tantos orgasmos tb!!! Me achava até meio ET!!! Uma tarada, talvez!!!
    “…chego a ficar sem ar e meio tonta…” muito eu!!! rsrsr
    No meu caso não aconteceu tão cedo. Perdi a virgindade com 21 anos com meu marido. Nos separamos em 1990, e só em 2000 que encontrei de novo alguém q me fizesse gozar assim, intensamente!!
    Acontece sempre, as vezes mais outras menos… mas quanto mais vai passando os anos, mais o tesão e o orgasmo aumenta!! E estou chegando aos meus 50 anos e continuo a gozar muito!!!
    O namorado, as vezes acha que vou ter um treco!!! rsrsrs
    Fico tb espantada com tanto que se é escrito sobre as mulheres que não chegam a nenhum!!! Como pode??!!!
    Obrigada por poder compartilhar isso com alguém, mesmo que virtualmente!!! Nunca comentei com ninguém!! rsrs…acho que todo mundo acharia que estou mentindo!!! Mas agora lendo isso tudo, tomei coragem!!
    Adorando esse site!!!
    bjs pra vc e sua amiga!!

  2. Suellen

    Me identifico com tudo q vc falou perdi a virgindade com o primeiro namorado aos 14 não o amava mas eu queria muito transar. E sempre tive orgasmos. Eu não sou mulher de transar com qualquer um ou de uma noite so eu sempre espero até ter um namorado mas qnd estou namorando ele que tenha fôlego pq eu quero o tempo todo e gozo muitas vezes. So de pensar em sexo eu tenho orgasmo. Meu clitoris e tão sensível que qnd estou muito tempo sem transar ao fazer xixi eu gozo e não e problema nenhum já perguntei ao medico simplesmente sou sortuda. Bom ler esse depoimento esse não e um assunto q eu discuto com ninguém contei uma vez pra uma amiga e ela me encheu muito o saco toda vez q eu ia no banheiro ela perguntava e ai gozou então depois disso nunca mais comentei com ninguém. Eu sou bem feliz assim orgasmica crônica rsrs

  3. Vitor

    É sério isso gente??
    Eu me sinto tão incompetente se eu fizer a mulher gozar apenas uma vez que vocês não tem noção!
    Pra mim, a melhor parte é ver a mulher naquele êxtase!! E quando elas tremem ou se contorcem toda?
    Me lembro de uma amiga que eu ia longe com ela… ela pedia pra parar! Cansava de gozar!

  4. Kushi

    À mulheres que tem alguma dificuldade com o orgasmo eu sugiro que experimentem buscar um terapeuta tântrico. De um modo geral algumas poucas sessões são suficientes para reduzir o “condicionamento” que dificulta o orgasmo. A maioria das mulheres (para não dizer todas) são naturalmente multiorgásticas. Aspectos sociais, psicológicos ou “traumáticos” podem contribuir para bloquear as reações naturais do corpo. São raras as vezes em que as dificuldades tem origem em disfunções orgânicas. A estimulação sensorial tântrica tem efeitos descondicionantes surpreendentes. Considerando-se que o orgasmo é uma das vivências mais prazerosas da vida, vale a pena investir nessa alternativa “terapeutica”.

  5. Camilla

    Me Identifiquei muiiito tambem!! Desde pequena sempre me masturbei, desde que eu me lembre que eu existo! E qndo conto pras minhas amigas elas acham estranho, mas eu acredito que quando a gente conhece o proprio corpo fica bem mais facil gozar numa relação sexual, ja que sabemos qndo o cara ta no caminho certo e pedimos para continuaaaar. Em todas as relações em tenho diversos orgasmos, as vz uns muito proximos dos outros, mas tambem prefiro aquele que me deixa mole, cansada e satisfeita!

  6. vanir

    Meu pa!i acho que sou defeituosa de nascença !!! Foram tão raros até hoje que tenho vontade de desistir. Onde encontro um terapeuta tantrico.gostei da idéia. …Quem sabe resolve?
    Bjs

  7. Dimmy

    Cara, não tem coisa melhor do que saber que a gata tá explodindo de prazer!!! É a melhor parte da transa. Curto demais ver minha gata assim!!
    Cada vez que passeio por aqui volto com ideias novas pra cama!! Por falar nisso….
    Fui…
    Abraços!!

  8. Jamie

    A-DO-REI o post, ate comentei com meu atual namorado que nao estava sozinha, me identifiquei bastante. Tenho 18 anos, perdi a virgindade com 15, nao sabia o que era um orgasmo por nunca ter me masturbado ou atingido ele durante uma relacao sexual. Porem fui surpreendida na academia, fazendo abdominais, BIZARRO! Depois eles se repetiram com frequencia e agora sempre que me masturbo ou faco sexo oral tenho com facilidade. Infelizmente nao atingi durante a relacao propriamente dita, mas eh porque nunca mantive uma vida sexual plenamente ativa, agora estou namorando e comecando entao vamos ver!

  9. maria mendes

    tenho 28 anos perdir minha virgidade ano passando e ate hoje nao consigo gozar com faço? qual posição?? quero tantão… me der dica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *