HomeSexo15 dúvidas sobre a pílula do dia seguinte

15 dúvidas sobre a pílula do dia seguinte

piluladiaseguinte

15 dúvidas sobre a pílula do dia seguinte

(Thinkstock) 

Pois é: a vida continua depois do Carnaval. Arrepender-se de ter rasgado a fantasia e beijado dezenas de foliões é bobagem. O problema é aquela ala conhecida como “Daqui a nove meses você vê o resultado”. Não me surpreenderia se descobrisse um aumento de venda da pílula do dia seguinte nessa época do ano. Então, se você fez sexo desprotegido ou rolou um acidente de percurso e não quer ficar grávida, eis o que precisa saber antes de tomar o contraceptivo de emergência.

1.O que é a pílula do dia seguinte?

É uma contracepção de emergência que pode ser usada depois da relação sexual desprotegida para evitar uma gravidez. Uma espécie de “plano B”, alternativa para recorrer em último caso. Não foi feita para substituir a camisinha ou o anticoncepcional – ou seja, não deve virar hábito como um comprimidinho banal. Basicamente, ela age como uma “bomba” hormonal.

2.Como funciona no organismo?

Primeiro, vamos lembrar que a gravidez acontece quando o óvulo da mulher é penetrado pelo espermatozoide do homem. A pílula bloqueia a ovulação, o que evita esse encontro. Por exemplo, se a mulher ainda não tinha ovulado antes e durante o momento em que transou, essa pílula vai impedir ou retardar a liberação do óvulo. Se ela já tinha ovulado, o medicamento dificulta que o espermatozoide entre no óvulo. Além disso, se o óvulo foi mesmo fecundado, a contracepção de emergência não deixará que ele se aloje no útero – e, consequentemente, se torne um embrião.

3. É um método abortivo?

Não! Até porque, como a legislação brasileira proíbe o aborto, a pílula do dia seguinte não poderia ser vendida nas farmácias. O aborto é a perda do embrião que já estava em formação no útero. E esse remédio impede sequer que óvulo fecundado consiga chegar e ficar lá.

4. Para quem é indicada esta contracepção de emergência?

Para quem fez sexo vaginal sem camisinha nas últimas 72 horas (três dias) ou não faz uso de nenhum método anticoncepcional no dia a dia (pílula, adesivo, implante, diafragma etc). Mais especificamente, algumas situações em que ela é indicada: se a camisinha estourou ou saiu durante o sexo; mulheres que esqueceram de tomar o anticoncepcional à base de progesterona e estrogênio por dois dias seguidos; mulheres que esqueceram de tomar o anticoncepcional contendo apenas progesterona, atrasando mais de três horas; quem atrasou a injeção anticoncepcional por mais de duas semanas; quem usa adesivo e os retirou antes ou depois do tempo programado; quando o diafragma/camisinha feminina/DIU que se rompeu ou saiu do lugar.

5. Quanto tempo depois de fazer sexo desprotegido posso tomar?

Rapidinho, o quanto antes! Uma hora depois, duas horas depois… Mas a mulher tem até 72 horas (três dias) depois do sexo desprotegido para tomar a pílula.

6. Qual a eficácia?

Então, nas primeiras 24 horas, ela funciona em 88% dos casos. Depois vai diminuindo a eficácia – ou seja, a garantia de que uma gravidez seja evitada. Algumas marcas de pílula do dia seguinte trazem um único comprimido, outras vêm com dois. Neste último caso, deve-se tomar a primeira e, doze horas depois, a segunda. Mas, se você tem receio de esquecer, pode tomar as duas de uma vez só.

7. Quantas vezes por mês posso usar a pílula do dia seguinte?

Espero que você nunca precise tomar na vida – ou que isso aconteça uma ou duas vezes. Porque, se você usa direto, é sinal de que está sendo sexualmente irresponsável. Como o próprio nome diz, é uma contracepção de emergência. Ela não tem efeito cumulativo, ou seja, não adianta tomar várias que você ficará mais protegida. Pelo contrário, quanto mais você toma, menos ela vai funcionar e isso pode acabar em gravidez indesejada.

8. Tem efeitos colaterais?

Tem. A pílula do dia seguinte tem uma dose grande de hormônios, o que pode causar náuseas, diarreia e dor de cabeça.

9. A pílula vai alterar meu ciclo menstrual?

Sim, taí outro problema! Ela pode desregular o seu ciclo menstrual por mais de um mês. Então você precisa ficar ainda mais atenta com o seu período fértil.

10. Quem não deve usar a pílula?

Se você já fez um teste de gravidez de farmácia e ele deu positivo, por exemplo, não adiantar tomar a pílula. Mulheres que sofrem com distúrbios metabólicos, como insuficiência hepática e tromboembolismo venoso, também não devem ingeri-la. O ideal é sempre conversar com um médico antes…

11. Quanto tempo depois de tomar minha menstruação deve descer?

Em geral, a menstruação vem alguns dias depois de tomar a pílula do dia seguinte – até uma semana ou um pouquinho mais.

12. E se não menstruar?

Se isso não acontecer em no máximo três semanas, é bom fazer um teste de gravidez de farmácia e procurar um ginecologista. Existe, sim, a possibilidade de ela ter falhado.

13. Como devo voltar a usar meu anticoncepcional depois de tomar a pílula do dia seguinte?

Precisa esperar a menstruação descer e só depois recomeçar uma nova cartela/adesivo anticoncepcional. E você não estará protegida logo depois de tomar a pílula do dia seguinte – o que significa: USE CAMISINHA se fizer sexo enquanto a menstruação não vem. Aliás, é bom lembrar que só a camisinha evita tanto a gravidez quanto doenças sexualmente transmissíveis.

14. Precisa de receita médica para comprar?

Não precisa.

15. Quanto custa?

Existem vários fabricantes da chamada pílula do dia seguinte, mas o preço médio é de R$20 nas farmácias. Os postos de saúde também são obrigados a fornecê-la gratuitamente – inclusive para menores de idade que não estejam acompanhadas dos pais. Antes, a mulher precisava agendar uma consulta médica, o que poderia levar meses. Aí, em muitos casos, ela já estava grávida e de nada adiantava.

***Este post foi originalmente publicado na coluna da Nath no Yahoo.

*LEIA MAIS:

– Ele não quer usar camisinha?

– Clube do anticoncepcional ajuda mulheres esquecidas

– Se não falta informação, por que os jovens ignoram a camisinha?

– “Testei o coletor menstrual e redescobri minha pepeka”

– BBB: transou sem camisinha, e agora?

*SIGA PIMENTARIA:

– Facebook/napimentaria

– Instagram @pimentaria

– Twitter/napimentaria

– Youtube/napimentaria

Compartilhar:
Sem Comentários

Deixe um comentário